Notícias

Cannes Insights: os elementos da nova publicidade e o necessário debate sobre Cannabis

Com mais palestras e pessoas circulando no Palais e arredores, segundo dia do Festival de Cannes mostra projetos de social e mobile de Lego e Spotify, debate formatos para a nova publicidade e, pela primeira vez, lança o holofote sobre a legalização da Cannabis. Confira nossa curadoria de temas deste domingo, 18:

WHAT`S NEXT
Criatividade além da Big Idea

Nem só de boas ideias vive mais a publicidade. E para o CEO do Teads Studio, Emi Gal, são 4 os componentes imprescindíveis para a criação de qualquer campanha de agora em diante:

1) Interatividade para garantir o protagonismo das pessoas na comunicação
2) Dados utilizados para conhecer mais e melhor os consumidores
3) Consistência nas conversas promovidas independentemente do canal
4) Mobile para distribuição de conteúdo, especialmente vídeos verticais

Tudo isso suportado cada vez mais por Inteligência Artificial na forma das machine learnings, tanto para o processo criativo quanto para a interação entre marcas e pessoas.

E mais: segundo Emi Gal, personalização e interatividade fazem sentido quando andam juntas. Como exemplo, ele mostrou um vídeo-quiz da empresa inglesa de saúde Bupa realizado com a banda The Futureheads. No projeto #BodyAsABand, cada componente do grupo representava uma parte do corpo humano e, a partir das respostas das pessoas no game, a banda atuava, em tempo real, de forma diferente.

BRANDED MOMENT
Contexto e vídeos verticais no mobile

Não é Branded Content. É Branded Moment mesmo. O conceito foi apresentado pela diretora global de soluções criativas do Spotify, Maureen Traynor, que explicou o significado: “é a capacidade que uma marca tem de se conectar de forma significativa com a pessoa certa a partir do que oferece a ela em um momento particular e muito específico”.

No Spotify, Branded Moment é a base do projeto publicitário Gatorade Amplify, que oferece playlists gratuitas para quem faz esporte. Assim, os não assinantes do serviço podem ouvir 30 minutos de música patrocinadas pela marca. Vídeos verticais também são utilizados aqui.

CANNABIS
Legalização e potencial econômico

Foi a primeira vez que o Festival de Cannes falou sobre a Cannabis, tema amplamente debatido na última edição do SXSW, em Austin. Apresentado em tom científico pelo CEO global da Anomaly, Jason DeLand, o painel passou pela história e benefícios fisiológicos da Cannabis, para então sinalizar o potencial econômico deste mercado que cresce proporcionalmente à legalização do consumo.

Nos Estados Unidos, já há regulação em oito Estados e em Washington DC. Segundo o Advertising Age, a indústria em torno da Cannabis poderá, já em 2018, figurar entre os 20 maiores anunciantes norte-americanos. DeLand adovogou a favor e compartilhou a responsabilidade de comunicar e abordar o tema corretamente. O painel foi rápido – apenas 30 minutos na programação de Health Lions – mas é algo que inevitavelmente tende crescer a cada edição do festival.

 JORNADA SOCIAL
Conteúdo colaborativo é estratégia de Lego nas redes

Marca que até 2011 não tinha página no Facebook, Lego está atualmente em nove redes sociais, sete plataformas de vídeos e pelo menos três buscadores em todo o mundo. O que conseguiu com isso? Ser identificada como uma marca jovem, apesar dos seus 85 anos. Não por acaso, ostenta mais de 32 milhões de vizualizações por dia em seus vídeos, sendo a segunda marca mais assistida do YouTube, de acordo com a Tubular Labs Leaderboard.

“Lego é sobre construir, brincar e ter orgulho de suas criações. Por isso, desenvolvemos experiências que são transportadas para o digital com conteúdo criado pelas próprias pessoas”, disse Lars Silberbauer, diretor global sênior de mídia social e vídeo da Lego. A marca instiga a comunidade com projetos como o “Kronkiwongi”, que estimulou crianças a escolherem o que seria essa criatura e enviarem fotos e vídeos com suas criações.

Fonte: GoAd Media